Promoção: Pague 2 livros e receba nossa Coleção com 5 livros, com correio G R Á T I S!!!

O valor unitário dos nossos livros é R$ 34,90. Na compra de 2 livros receba nossa coleção completa com os 5 livros abaixo por apenas R$ 70,00 com correio grátis.

Gentileza fazer Pagamento por depósito Bancário: Caixa Econômica Federal, Ag. 1298 OP 013 (Poupança)  Conta 1.236-6, em nome de  Elziria Rodrigues Neta, CPF 133.965.101-78. Podes fazer transferência entre agências, no CAIXA ELETRÔNICO, via internet ou loterícas.                  Envie comprovante escaneado no anexo do e-mail ou Informe o valor depositado, número, dia e horário do depósito que checamos via internet. Informe seu endereço completo com CEP para postagem. Responda neste mesmo e-mail para não perdermos os dados.

Para pagar com qualquer Cartão de Crédito ou dividir em diversos pagamentos, clique em Mercado Livre, e compre apenas 2 livros para receber a Coleção de 5 livros. Obs.: O Mercado livre cobra taxa de Correios.

 

AMOSTRA DE ALGUNS DE MAIS DE UMA CENTENA DE INTERLOCUTORES DA ONG APASE EM BUSCA DA CONSCIENTIZAÇÃO DA ALIENAÇÃO PARENTAL E GUARDACOMPARTILHADA JÁ ! !

Fotos com o Presidente da ONG APASE - Associação de Pais e Mães Separados, Analdino Rodrigues Paulino, pela ordem: 1 e 2 - Ministra Nancy Andrighi do STJ - Superior Tribunal de Justiça, 3 - Desembargador Caetano Lagrasta do TJSP, 4 - Ex- Desembargadora Maria Berenice Dias do TJRS,            5 - Desembargador Dilermando Mota Pereira do TJRN, 6 - Rodrigo da Cunha Pereira Presidente do IBDFAM - Instituto Brasileiro do Direito de Família,  7 - Nelson Sussumu Shikicima Presidente da Comissão de Direito de Família e Sucessões da OAB-SP, 8 – Senador Paulo Paim Relator da Lei da Alienação Parental no Senado.

 

 

Sim, nós podemos! A sociedade unida pode construir o seu futuro. Nossos filhos merecem uma sociedade mais justa e digna e cabe a nós deixar este legado. A sanção da Lei da Alienação Parental, hoje, 26 de agosto de 2010, é o maior marco na história da luta pela Igualdade Parental no Brasil. A APASE - Associação de Pais e Mães Separados, a primeira entidade, criada há 15 anos, para lutar pelas famílias brasileiras, é a Autora do Ante-projeto da Lei da Alienação Parental, assim como da Lei da Guarda Compartilhada. A APASE agradece e divide com toda a sociedade, principalmente com as nossas 20 milhões de crianças filhas de pais separados e a mídia, que nos apoiou durante toda esta trajetória, esta marcante vitória que mudará para sempre e para melhor a família brasileira. Agradecemos também a todos companheiros de caminhada, aos parlamentares que souberam interpretar os anseios da sociedade e a minha filhinha Amanda, hoje com 14 anos e, que aos dois anos e meio incentivou-me a entrar nesta luta.    

 

Sanção Presidencial da Lei da Guarda Compartilhada, uma iniciativa da APASE - Associação de Pais e Mães Separados que foi assumida pelo Deputado Tilden Santiago. A Lei da Guarda Compartilhada foi uma das maiores conquistas dos filhos de pais separados.
Analdino Rodrigues Paulino, Presidente Nacional da www.apase.org.br APASE - Associação de Pais e Mães Separados, Mediador, Conferencista e Consultor sobre Alienação Parental, Falsas acusações de abuso sexual e Guarda Compartilhada, atendendo qualquer cidade do país, e sua filhinha Amanda, são homenageados pelo Presidente Lula, que recebeu 2 livros da APASE: Guarda Compartilhada e Síndrome da Alienação Parental e a Tirania do Guardião.

 Segunda parte do programa "Boa Tarde", na TV Bandeirantes, da jornalista Sílvia Poppovic, veiculado ao vivo no dia 17 de maio de 2010, debatendo a Guarda Compartilhada com Analdino Rodrigues Paulino, Presidente Nacional da www.apase.org.br APASE - Associação de Pais e Mães Separados, Mediador, Conferencista e Consultor sobre Alienação Parental, Falsas acusações de abuso sexual e Guarda Compartilhada, atendendo qualquer cidade do país.,, defende incisivamente a aplicação da Lei da Guarda Compartilhada para casais em conflito, razão da criação da própria Lei, por iniciativa da APASE e sua ex-esposa Cássia Marciano e a filhinha Amanda Marciano Rodrigues paulino, de 12 anos.

Síndrome da Alienação Parental  - É a manipulação do genitor guardião para afastar os filhos do genitor não guardião, é uma tirania inconcebível e inaceitável com inocentes crianças. 

A Editora Equilíbrio; engajada no movimento mundial para coibir esse comportamento, lança o primeiro livro sobre o assunto no Brasil, escrito por renomados autores, especialmente direcionado a magistrados, pais, advogados, psicólogos, psicanalistas, assistentes sociais e demais Operadores do Direito. Ganhe um CD com Debate sobre a Síndrome da Alienação Parental.     R$ 34,90  Fone Tim 11 99629.8369

Clique no livro para adquirir.

Tribunal de Justiça do RS adota 2 livros da Editora Equilíbrio em concurso para Psicólogos: Guarda Compartilhada e Síndrome da Alienação Parental. Veja Edital: http://www.fundatec.com.br/home/portal/concursos/editais/edital-99.pdf

Falsas acusações de abuso sexual (Esgotado) É a manipulação do genitor guardião para afastar os filhos do genitor não guardião, é uma tirania inconcebível e inaceitável com inocentes crianças. Esta é a mais perniciosa forma que a Síndrome da Alienação Parental pode se apresentar e a mais grave e difícil acusação que um pai pode receber. A Falsa acusação de abuso sexual é muito difícil de ser desvendada e pode demorar tanto tempo que mesmo se comprovando que a mesma é falsa, a relação do genitor com o filho já estará demasiadamente comprometida pela perda dos vínculos, principalmente o afeto e a confiança. Veja a Autora em entrevista na TV - O Globo: Crescem Falsas denúncias de abuso sexual de menores  R$ 34,90 - Clique no livro para adquirir.

Manual da MEDIAÇÃO FAMILIAR, POR SEUS FILHOS E POR VOCÊ: Veja como comprar R$ 34,90 apase@apase.org.br - Fone Tim 11 99629.8369

Apresentação: Sidnei Beneti - Ministro do Superior Tribunal de Justiça

Autoras: Dra. Eliana Riberti Nazareth, Psicóloga, Psicanalista, Terapeuta de família e de casal e Mediadora. Dra. Sandra Regina Vilela, advogada especializada em Direito de Família, com formação em Mediação Familiar. Dra. Ana Célia Roland Guedes-Pinto: Assistente Social, Perita Judicial; Mediadora.

Clique no livro para adquirir.

PERÍCIAS PSICOLÓGICAS NAS VARAS DE FAMÍLIA, Um recorte da Psicologia Jurídica apase@apase.org.br - Fone Tim 11 9629.8369

Autor: Dr. Evandro Luiz Silva Mestre em Psicologia, com formação em Psicanálise. Mediador, Perito e Assistente Técnico em processos nas Varas de Família há mais de 11 anos. Co-Autor dos livro Síndrome da Alienação Parental e Guarda Compartilhada.

R$ 34,90 Fone Tim 11 99629.8369

Clique no livro para adquirir.

Prefácio e Apresentação Clique aqui

A Associação dos Magistrados Brasileiros tem posição firme de defesa da Lei da Guarda Compartilhada

2ª Edição atualizada e ampliada: Brinde DVD com 2 Seminários. Escola da Magistratura Rio e São Paulo. GUARDA COMPARTILHADA - Dois lares é melhor que um - Aspectos psicológicos e jurídicos ; Apresentação Dr Rodrigo da Cunha Pereira, Presidente do IBDFAM.
Autores: 
Dra. Jaqueline Cherulli, Dra. Carla Alonso Barreiro Núñez, Dra. Leila Maria Torraca de Brito, Dr. Evandro Luiz Silva, Dra. Patrícia Pimentel de Oliveira Chambers Ramos, Dra. Eliana Riberti Nazareth, Dra. Rosana Barbosa Cipriano Simão e Analdino Rodrigues Paulino. Clique no livro para adquirir.

Analdino e Amandinha, após mais de 2 anos de afastamento, se encontram no Palácio do Planalto, com processo finalizado por mediação/conciliação, homenageados após assinatura presidencial da Lei da Guarda compartilhada,

FALSAS ACUSAÇÕES DE ABUSO SEXUAL ALASTRAM-SE POR TODO O PAÍS: PEDIMOS JUSTIÇA! 

TV Globo - RS entrevista Presidente da APASE: Analdino Rodrigues Paulino Neto

     

Analdino Rodrigues Paulino Neto, Presidente da APASE, com o Senador Paulo Paim, mostrando a camiseta da Alienação Parental

FALSAS ACUSAÇÕES DE ABUSO SEXUAL:
ESTA DENÚNCIA DESTRÓI PAIS E FILHOS ENVOLVIDOS 

Falsas acusações de abuso sexual fazem parte da manipulação do genitor guardião para afastar inexorável e definitivamente os filhos do genitor não guardião. 

É uma tortura e tirania inconcebível e inaceitável com inocentes e indefesas crianças e adolescentes

Esta é a mais perniciosa e malévola forma que a Alienação Parental pode se apresentar e a mais grave, difícil e destruidora acusação que um pai pode receber. 

A Falsa acusação de abuso sexual é muito difícil de ser desvendada e pode demorar tanto tempo, que mesmo se comprovando que a mesma é falsa, a relação do genitor com os filhos já estará demasiadamente comprometida pela perda dos vínculos, principalmente o amor, o afeto e a confiança. Estes vínculos perdidos dificilmente poderão ser recompostos, causando danos que acompanharão todos pelo resto da vida.

Somente profissionais especializados, qualificados ou muito experientes devem atuar em casos de Falsas acusações de abuso sexual, não corra riscos. Caso contrário contrate uma consultoria.

Não enfrente seus problemas sozinho: APASE - Associação de Pais e Mães Separados www.apase.org.br, apase@apase.org.br e 11-99629.8369 Tim. Atendemos qualquer cidade do país. 

Participe do nosso Grupo de discussões no Facebook. Abrace a causa que também é sua: ADICIONE amigos ao nosso Grupo para tornarmos mais fortes e representativos. Assim podemos cobrar e exigir. : Alienação Parental, Guarda Compartilhada, Falsas Acusações: https://www.facebook.com/groups/382498801785245/

Recomende aos seus amigos para também ADICIONAR: Modo de Fazer: Localize a caixinha à direita da página do nosso Grupo, abaixo do número de membros, em “+ Adicionar pessoas ao grupo”; copie o nome de um amigo de cada vez do seu Facebook e cole na caixinha “+ Adicionar pessoas ao grupo” . Assim que aparecer o nome com a foto do seu amigo, clique no nome para o mesmo entrar para a "Caixinha". Rápido e fácil.

 

  Analdino Rodrigues Paulino Percorrendo o Brasil - Com a filha, atravessando o Rio Cuiabá

FALSA ACUSAÇÃO DE ABUSO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS OU ADOLESCENTES 

É uma versão construída por um acusador para incriminar principalmente o pai ou a mãe, esta em proporções infinitamente menores, por estupro de vulnerável, na definição legal, que consiste em atos libidinosos ou de violência sexual contra crianças ou adolescentes, quando na realidade não houve prática de abuso por parte do acusado.

As acusações podem ser relatadas originalmente pela suposta vítima, em ínfima proporção, ou por um adulto em nome da criança ou adolescente. Geralmente a mãe acusando o pai ou o pai acusando a mãe, neste caso também em proporção infinitamente pequena.

Estudos mostraram que a maioria das falsas alegações originam-se com um adulto trazendo as acusações em nome de uma criança, sendo que a grande maioria ocorre durante litígios de separação e guarda de crianças e adolescentes. Mas também acontece frequentemente quando o ex-parceiro inicia ou torna público um novo relacionamento ou é descoberta uma relação extra-conjugal, ou também em casos de rejeição, quando o acusador é rejeitado pelo acusado, dentre outras situações menos encontradas

Os efeitos psicológicos da falsa acusação para as crianças ou adolescentes são idênticos quando as mesmas realmente são abusadas.

  Foto 1 - Junto a monumento criado por Oscar Niemayer em homenagem à Coluna Prestes. Foto 2, palestra para Grupo de Estudos de Assistentes Sociais do Tribunal de Justiça de São Paulo

TV Globo - RS entrevista Analdino Rodrigues Paulino; Presidente da A APASE, Associação de Pais e Mães Separados, www.apase.org.br , apase@apase.org.br , (11) 99629.8369, com o trabalho desenvolvido para conscientização da Alienação Parental, Guarda Compartilhada e Mediação Familiar repetiu o caminho e a saga da Coluna Prestes. O trabalho de campo, para conscientização da Alienação Parental, desenvolvido pela APASE, começou em Mato Grosso, em março de 2010, seguindo as pegadas da Coluna Prestes.

Visitamos o poder judiciário nas 3 instâncias: Varas de Família, da Infância e Juventude e Criminal; Órgãos Técnicos dos Fóruns (Dptos. De Psicologtia e Assistência Social), Conselhos Tutelares, CREAS, Delegacias da Mulher, Delegacias da Infância e Adolescência (municipais) incluindo o Ministério Púbolico; os Tribunais de Justiça Estaduais e Procuradorias Gerais dos Estados (Ministério Público Estadual), CNJ, STJ e STF (Federais), Faculdades, Universidades, OABs, CRPs e CRESSs. Escolas da Magistratura, Escolas do Ministério Público e entidades sociais ou de atendimentos a crianças e adolescentes com audiências e palestras nos órgãos acima citados e entrevistas para a mídia televisiva, escrita e falada.

Concomitantemente percorremos todas as capitais brasileiras e mais de 100 municípios no interior do país e completamos o caminho da Coluna Prestes em 15/04/2013, com a chegada a Santo Ângelo -- RS, Região das Missões, no Rio Grande do Sul.

Registramos com fotos o Memorial da Coluna Prestes, em antiga Estação de Trem da Rede Ferroviária Federal e o Obelisco e Placa em homenagem à Coluna Prestes desenhados e doados à cidade de Santo Ângelo por OSCAR NIEMEYER.

Entrevista com o Presidente da APASE, Analdino Rodrigues Paulino, à TV Globo Amazônia, falando sobre Alienação Parental e o Seminário sobre o tema, promovido pelo Tribunal de Justiça de Roraima, com o apoio e presença da ONG APASE, IBDFAM-RR e SC, CRP-RR e as Faculdades Cathedral-RR, realizado no Auditório da Faculdade com público de 600 pessoas. Estiveram presentes operadores do direito, acadêmicos, pais, etc. Palestrantes: Analdino Rodrigues Paulino - APASE, Doutoranda em Psicologia Beatrice Marinho Paulo do MP do Rio e Dr. Douglas Philips Freitas, Presidente do IBDFAM-SC.

  Falsas acusações de abuso sexual, Alienação Parental Guarda Compartilhada, Mediação Familiar, este é o caminho Cursos de Capacitação nos itens acima e Pensão Alimentícia, etc. Consultoria sobre os temas acima. Não enfrente seus problemas sozinho. Contatos apase@apase.org.br e 11 99629.8369 Tim. R$ 0,25 centavos por ligação. Com Analdino Rodrigues Paulino Neto, Presidente Nacional da APASE - Mediador, Conciliador, Palestrante e Consultor. Atendemos todo o Brasil.

      A APASE é a Autora dos Ante-Projetos de Lei da Guarda Compartilhada,  e da Lei da Alienação Parental, Lei 12.318/2010, de 26/08/2010.  

Ir para a página principal: www.apase.org.br