Falsas acusações de abuso sexual - Mediação Familiar (este é o caminho) - Palestra Mediação Familiar - Guarda Compartilhada - Palestras sobre Alienação Parental, Violência Infantil, Violência Doméstica, Guarda Compartilhada, Falsas acusações de abuso sexual, Incesto, etc. Agende para sua cidade, faculdade, etc.,  Cursos de Capacitação nos itens acima e Pensão Alimentícia, etc. Consultoria sobre os temas acima. Não enfrente seus problemas sozinho. Contatos apase@apase.org.br e 11 99629.8369 Tim. R$ 0,25 centavos por ligação. Com Analdino Rodrigues Paulino Neto, Presidente Nacional da APASE - Mediador, Conciliador, Palestrante e Consultor. Atendemos todo o Brasil.

 Participe do nosso Grupo no Facebook e ganhe um livro de brinde

Promoção: Apase/ Editora Equilíbrio  Pague 2 livros e receba nossa Coleção com 5 livros, com correio GRÁTIS!!!

 

TV Globo - RS entrevista Analdino Rodrigues Paulino Preidente da  APASE, Associação de Pais e Mães Separados, www.apase.org.br , apase@apase.org.br , (11) 99629.8369, com o trabalho desenvolvido para conscientização da Alienação Parental, Guarda Compartilhada e Mediação Familiar repetiu o caminho e a saga da Coluna Prestes. O trabalho de campo, para conscientização da Alienação Parental, desenvolvido pela APASE, começou em Mato Grosso, em março de 2010, seguindo as pegadas da Coluna Prestes.

Visitamos o poder judiciário nas 3 instâncias: Varas de Família, da Infância e Juventude e Criminal; Órgãos Técnicos dos Fóruns (Dptos. De Psicologtia e Assistência Social), Conselhos Tutelares, CREAS, Delegacias da Mulher, Delegacias da Infância e Adolescência (municipais) incluindo o Ministério Púbolico; os Tribunais de Justiça Estaduais e Procuradorias Gerais dos Estados (Ministério Público Estadual), CNJ, STJ e STF (Federais), Faculdades, Universidades, OABs, CRPs e CRESSs. Escolas da Magistratura, Escolas do Ministério Público e entidades sociais ou de atendimentos a crianças e adolescentes com audiências e palestras nos órgãos acima citados e entrevistas para a mídia televisiva, escrita e falada.

Concomitantemente percorremos todas as capitais brasileiras e mais de 100 municípios no interior do país e completamos o caminho da Coluna Prestes em 15/04/2013, com a chegada a Santo Ângelo -- RS, Região das Missões, no Rio Grande do Sul.

Registramos com fotos o Memorial da Coluna Prestes, em antiga Estação de Trem da Rede Ferroviária Federal e o Obelisco e Placa em homenagem à Coluna Prestes desenhados e doados à cidade de Santo Ângelo por OSCAR NIEMEYER.

 APASE, 17 Anos de Lutas, nos Tribunais, no Planalto, no Senado, na Câmara e na mídia, em defesa da Igualdade Parental, dos direitos dos filhos de pais separados e da cidadania. As Leis da Guarda Compartilhada e Alienação Parental nasceram na APASE.

12/10: Dia Brasileiro de Conscientização da Alienação Parental.

O limite da intimidade familiar entre pais e filhos - Revista Jurídica Consulex - Analdino  

Evolução da Guarda Compartilhada - O Globo/IBGE - APASE - Analdino 18/12/2012

Há um ano Elaine César se foi, deixando lições de resistir, perseverar, amar e viver

 

(Clique no quadradinho à direita, imediatamente abaixo do vídio, para a tela ficar cheia)

GUARDA COMPARTILHADA E ALIENAÇÃO PARENTAL - TV  Record, entrevista com Analdino R. Paulino Neto (vestido com a Camiseta Oficial da Conscientização da Alienação Parental) e Sandra Vilela. Na guarda compartilhada, pai e mãe têm os mesmos deveres e todas as decisões são tomadas em conjunto. Pais que moram em cidades ou até países diferentes também podem dividir a guarda do filho. O problema é que o acordo nem sempre é respeitado. É comum a chamada alienação parental, quando um dos genitores tenta afastar o filho do outro com a intenção de prejudicar o ex-companheiro. Nesses casos, entretanto, os mais prejudicados são os filhos.

A família é um assunto a ser tratado com afeto, a quatro    mãos, mesmo nas adversidades de uma separação litigiosa.

Nas causas de Família, só procure o judiciário em último caso 
VIII Congresso Mundial de Mediação, Belo Horizonte – MG. 
“Pelo acesso à justiça, sem Judiciário, especialmente nas causas de família, porque questões de família são questões de afeto e não de sentenças, de decisões impostas por um terceiro... Mediação Familiar, este é o caminho: 
http://www.apase.org.br/mediacaofamiliar.htm e          www.apase.org.br 
Analdino Rodrigues Paulino Neto

 

 
Filme documentário:

 Amanhecer

 

O Senador Paulo Paim, Presidente da Comissão  de Direitos Humanos do Senado, defende a aprovação da Lei da Alienação Parental e sua conscientização para pais e Magistrados. O texto citado  da Tribuna do Senado é da APASE, onde é reconhecida como uma das mais importantes entidades do país que trabalham com o assunto.

A prisão por Pensão Alimentícia é uma indústria que sustenta a maioria dos Operadores do Direito que trabalham com as Varas de Família. Sendo ainda a grande fomentadora da Alienação Parental e inimiga número um da Guarda Compartilhada. A prisão por atraso no pagamento da pensão alimentícia é uma agressão não apenas ao genitor inadimplente, mas também ao menor credor da mesma e à sociedade. No Brasil, a prisão por atraso na pensão alimentícia é o último resquício legal da prisão por dívida, ato não mais aceito pela sociedade contemporânea universal. Veja restante do texto em: Extinção de prisão por atraso na pensão alimentícia

Lei da Palmada: Câmara aprova por unanimidade

Revistas Veja: Pais separados conquistam mais "dias dos pais" por ano ISTO É Guarda Compartilhada

Decisão STJ: Guarda Compartilhada deve ser deferida a casais em litígio: Ementa e Acórdão. Voto MinistraJuíza de Famíla Eulice Jaqueline Costa Silva Cherulli: Guarda Compartilhada com e sem consenso

 

TV Justiça (TV oficial do STJ). Reportagem sobre a Decisão do STJ indicando que a Lei da Guarda Compartilhada deve ser aplicada a casais em litígio:

"Contudo, reputa-se como princípios inafastáveis a adoção da guarda compartilhada como regra, e a custódia física conjunta como sua efetiva expressão." Nancy AndrIghi, Ministra do Superior Tribunal de Justiça - STJ..

Mediação/Conciliação/Acordo, Alienação Parental e Guarda Compartilhada: Palestra proferida na Escola da Magistratura de SP. Preserve seus filhos na separação, faça Conciliação e/ou Mediação Familiar antes, durante ou depois de processo litigioso. Só procure o judiciário em último caso. Soluções de acordo. Dez anos de experiência - atendemos qualquer cidade do Brasil. Com Analdino Rodrigues Paulino - Presidente Nacional da APASE - Associação de pais e Mães Separados. O profissional mais qualificado do país. Fone Tim: 11-9629.8369. R$ 0,25 centavos por ligação de Tim para Tim, de qualquer lugar, com qualquer duração. e-mail:  apase@apase.org.br A Mediação, conciliação e acordo com audiência judicial, determinado recentemente pela Lei 12.318 de 26/08/2010. Lei da Alienação Parental, vem neutralizar a morosidade dos processos judiciais. "Estes meios facilitadores”, visam a obtenção de um acordo entre as partes.

  Mediação, conciliação e acordo vêm contribuir nos temas familiares, especificamente em divórcios, ao permitir uma forma racional de separar a relação conjugal da relação parental e promover acordos apesar do litígio;, o que vem de forma clara e objetiva preservar o melhor interesse das crianças envolvidas. A mudança de propósitos virá da mudança da linguagem adversarial para a linguagem cooperativa. De pensão para manutenção financeira dos filhos, de cuidados e responsabilidade com a moradia para guarda compartilhada, se possível, visando atender as necessidades cotidianas do menor, buscando a maior convivência possível com ambos os pais. Em resumo, mudar-se de uma perspectiva excludente para uma perspectiva de INCLUSÃO! Para os Operadores do Direito, advogados, psicólogos e assistentes sociais, a mudança consiste de sair da cultura da defesa de direitos dos adultos  para a cultura da ação colaborativa, visando o atendimento a mútuos interesses, principalmente dos menores. http://www.mediacaofamiliar.net.br/

 

A Lei da Alienação Parental completa um ano e dobra o número de pais com guarda dos filhos.
A Lei pegou mesmo antes de ser aprovada. O judiciário brasileiro recebeu a nova Lei com elogios e como uma ferramenta que ajuda na aplicação da Guarda Compartilhada e na preservação da saúde psicológica dos filhos de pais separados.
Todo judiciário e toda mídia do país tem apoiado e ajudado a divulgar a nova Lei com o objetivo maior de proteger os 20 milhões de filhos de pais separados existentes no Brasil.
As crianças, adolescentes e jovens não podem e não devem pagar com o comprometimento da sua saúde psicológica o erro, teimosia e ignorância dos seus pais.

Vídeo em comemoração ao 3º Aniversário da Lei da Guarda Compartilhada.

Juíza Fernanda Pernambuco, da Vara de Família de Santo André - SP, faz Guarda Compartilhada dos filhos com ex-marido.

Os filhos informam que após a Guarda Compartilhada os pais se entendem melhor que antes da separação e acham que ter dois lares é muito bom. Melhor que ter só um com os pais separados.

Veja também em nosso site www.apase.org.br o livro Guarda Compartilhada - Dois lares é melhor que um - Aspectos psicológicos e jurídicos, no link Guarda Compartilhada: melhores vídeos e livros dos melhores especialistas.

 

Divórcio - TV Globo - Jornal Hoje - 1511.2011 O número de separações disparou em todo o país. Uma mudança na constituição, feita em 2010, facilitou o divórcio. O casal não precisa mais comprovar um anos de separação antes de entrar com o pedido. Preserve seus filhos na separação, faça Conciliação e/ou Mediação Familiar antes, durante ou depois de processo litigioso. Só procure o judiciário em último caso. Soluções de acordo. Dez anos de experiência - atendemos qualquer cidade do Brasil. Com Analdino Rodrigues Paulino - Presidente Nacional da APASE - Associação de pais e Mães Separados. O profissional mais qualificado do país. Fone Tim: 11-9629.8369. R$ 0,25 centavos por ligação de Tim para Tim, de qualquer lugar, com qualquer duração. e-mail:  apase@apase.org.br A Mediação, conciliação e acordo com audiência judicial, determinado recentemente pela Lei 12.318 de 26/08/2010. Lei da Alienação Parental, vem neutralizar a morosidade dos processos . "Estes meios facilitadores”, visam a obtenção de um acordo entre as partes.

Veja link Divórcio: dezenas de vídeos esclarecedores sobre o assunto e lembre que a Mediação é o caminho.

O sexo de qualidade deixa as pessoas mais alegres, mais plenas e mais felizes. Além de dar mais disposição, ânimo para o trabalho, para a solução de problemas, energia  e repassar essa alegria para os filhos, parentes e amigos que os cercam. As pessoas que fazem sexo de qualidade têm menor índice de separação e maior índice de qualidade de vida e não praticam a  Alienação Parental.

Faça sexo de qualidade, seja feliz e evite a Alienação Parental - TV Globo.wmv

 

          Como tantos outros, um pai está há quase 3 anos com processo no Fórum do Méier, subúrbio do Rio de Janeiro, com o simples e básico objetivo de ter a Regulamentação de Visitas de um casal de filhos.
          O judiciário do Méier, embora com uma grande e onerosa estrutura, se movimenta como um Bicho Preguiça. Uma Juíza, coincidentemente da 3ª Vara de Família do Méier, colocou as maiores dificuldades para receber a APASE - Associação de Pais e Mães Separados.
          A Promotora da 3ª Vara de Família do Méier, a contra gosto, recebeu a APASE após incisivas insistências, inclusive de ser lembrada que receber o cidadão é uma das funções do Ministério Público. 

 

Escola da Magistratura do Rio de Janeiro, Juíza Dra. Thelma Araújo Esteves Fraga: Juíza da 4ª Vara do Juizado Especial Cível de Jacarepaguá, Rio. 
Alienação Parental, Incesto e convivência da vítima com o abusador, pois nem sempre a justiça consegue afastar o abusador do meio familiar, inclusive porque o abusador mantém ou contribui com o sustento do núcleo familiar.

Mais uma conquista: os avós garantem direito de convivência com netos: Lei 12398/2011 Acrescenta parágrafo único ao art. 1.589 da Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002 - Código Civil, e dá nova redação ao inciso VII do art. 888 da Lei nº 5.869, de 11 de janeiro de 1973 - Código de Processo Civil, para estender aos avós o direito de visita aos netos. Eulice Jaqueline da Costa Silva Cherulli. Juíza de Direito da 2ª Vara de Família e Sucessões de Rondonópolis-MT.

Entrevista com o Presidente da APASE, Analdino Rodrigues Paulino, à TV Globo Amazônia, falando sobre Alienação Parental e o Seminário sobre o tema, promovido pelo Tribunal de Justiça de Roraima, com o apoio e presença da APASE, IBDFAM-RR e SC, CRP-RR e as Faculdades Cathedral-RR, realizado no Auditório da Faculdade com público de 600 pessoas. Estiveram presentes operadores do direito, acadêmicos, pais, etc. Palestrantes: Analdino Rodrigues Paulino - APASE, Doutoranda em Psicologia Beatrice Marinho Paulo do MP do Rio e Dr. Douglas Philips Freitas, Presidente do IBDFAM-SC.

O Programa Hoje em Dia desta segunda-feira, 21 de março de 2011, recebeu no estúdio o presidente da APASE - Associação de Pais e Mães Separados e Mediador Familiar, Analdino Rodrigues Paulino, para falar sobre a Guarda Compartilhada dos filhos.
Sim, nós podemos! A sociedade unida pode construir o seu futuro. Nossos filhos merecem uma sociedade mais justa e digna e cabe a nós deixar este legado. A sanção da Lei da Alienação Parental, em 26 de agosto de 2010, é o maior marco na história da luta pela Igualdade Parental no Brasil. A APASE - Associação de Pais e Mães Separados, a primeira entidade, criada há 13 anos, para lutar pelas famílias brasileiras, é a Autora do Ante-projeto da Lei da Alienação Parental, assim como da Lei da Guarda Compartilhada.

 A  APASE agradece e divide com toda a sociedade, principalmente com as nossas 20 milhões de crianças filhas de pais separados e a mídia, que nos apoiou durante toda esta trajetória, esta marcante vitória que mudará para sempre e para melhor a família brasileira. Agradecemos aos parlamentares que souberam interpretar os anseios da sociedade e â minha filhinha Amanda, hoje com treze anos, que aos dois anos e meio incentivou-me a entrar nesta luta.

Congresso aprova lei que garante direito de visitas aos avós

Presidente do Tribunal de Justiça de Roraima, Des. Almiro José Mello Padilha fala para a APASE: vídeo

Lei da Alienação Parental: Tão simples assim: Eulice Jaqueline Costa Silva Cherulli - Juíza de Família

         Texto da Lei da Alienação Parental, Um avanço para a família brasiliera        

         O Ante-projeto da Lei da Alienação Parental foi gerado na APASE

         *Natal* + Em nome do Pai + Judiciário Brasileiro sob Suspeita + Estatuto das Crianças e Adolescentes + Síndrome da Alienação Parental: Os filhos como munição + Manifesto de um avô 

         A APASE é a Autora dos Ante-Projetos de Lei da Guarda Compartilhada, Lei nº 12.013, de 06/08/2009. e da Lei da Alienação Parental, Lei 12.318/2010.  

 

Sim, nós podemos! A sociedade unida pode construir o seu futuro. Nossos filhos merecem uma sociedade mais justa e digna e cabe a nós deixar este legado. A sanção da Lei da Alienação Parental, hoje, 26 de agosto de 2010, é o maior marco na história da luta pela Igualdade Parental no Brasil. A APASE - Associação de Pais e Mães Separados, a primeira entidade, criada há 13 anos, para lutar pelas famílias brasileiras, é a Autora do Ante-projeto da Lei da Alienação Parental, assim como da Lei da Guarda Compartilhada. A APASE agradece e divide com toda a sociedade, principalmente com as nossas 20 milhões de crianças filhas de pais separados e a mídia, que nos apoiou durante toda esta trajetória, esta marcante vitória que mudará para sempre e para melhor a família brasileira.Agradecemos também a todos os companheiros de caminhada, aos parlamentares que souberam interpretar os anseios da sociedade e a minha filhinha Amanda, hoje com doze anos e meio, que aos dois anos e meio incentivou-me a entrar nesta luta.    

Matérias = Blogs nos Estados

AC

AL

AM

AP

BA

CE

DF

ES

GO

MA

MG

MS

MT

PA

PB

PE

PI

PR

RJ

RN

RO

RR

RS

SC

SE

SP

TO

Palestra na OAB-MT

"Dois lares é melhor que um. A referência a ser guardada pela criança não é da casa, do imóvel, mas sim de ambos os pais."

 

A APASE desenvolve atividades relacionadas a direitos entre homens e mulheres nas relações com seus filhos após o divórcio, difunde a idéia de que filhos de pais separados têm direito de serem criados por qualquer um de seus genitores sem discriminação de sexo, e promove a participação efetiva de ambos os genitores no desenvolvimento dos filhos.

Não enfrente seus problemas sozinho. Grupo APASE de ajuda mútua

Participe no Facebook:

Alienação Parental, Guarda Compartilhada, Falsas acusações

"2014: Ano Internacional de Combate à Alienação Parental e Conscientização da Guarda Compartilhada por Sentença Judicial para Casal em Litígio."